Você deve ter visto que alguns meses atrás só se falava em ClubHouse. Você ainda usa este app?

 ⠀
A possibilidade de entrar em uma sala de bate papo, sobre temas específicos e com pessoas do mundo inteiro é uma ideia fantástica que o ClubHouse possibilitou entre os mais de 10 milhões de usuários.

Este crescimento acelerado no número de usuários foi resultado do modelo de indicações, onde somente as pessoas que tivessem um convite poderiam fazer o download do app.

Uma startup que utilizou esta mesa estratégia foi o Nubank. Até os dias atuais, a fintech utiliza de indicações para crescimento da sua base de clientes.

Como todo mundo sabe, quando existe um volume muito grande de downloads e, em pouquíssimo tempo, certamente um percentual das pessoas vão desinstalar na mesma velocidade. No mundo das startups, chamamos isso de “churn” – número de clientes que desinstalam ou deixam de ser seu cliente.

Com certeza este é um dos 3 principais indicadores que você deve estar mais antenado para o sucesso do seu negócio.

Se o ClubHouse terá uma taxa de churn muito grande, somente o tempo nos mostrará, mas a provocação que eu faço é a seguinte: quantas vezes você utilizou este app nos últimos 30 dias?

A resposta desta pergunta, de forma geral, mostrará o quanto de valor esta solução gera para você.

E na sua startup? Quantas vezes os clientes interagiram com a sua solução nos últimos 30 dias? Você já perguntou para os clientes porque eles não estão utilizando? E porque eles estão utilizando?

Portanto, o aprendizado sobre o churn é: se você não gerar valor o suficiente para que seus clientes utilizem a sua solução, eles poderão deixar a sua base (e pode ser em breve).

No próximo artigo, escreverei um pouco sobre como você pode evitar a perda destes clientes com ações super simples.

Lembre-se que, de forma geral, manter um cliente na base é mais fácil do que vender para outros clientes.

E você, quais os aplicativos que você já baixou e desinstalou utilizando muito pouco? Escreve aqui nos comentários do nosso blog.