O ano de 2020 começou cheio de planos. Planejamentos foram feitos, metas traçadas e, sem ninguém esperar, cuidar da saúde se tornou prioridade para todos.

A expectativa da EVOA, para este ano, era de estreitar relacionamentos com desafios corporativos. Isso significa incentivar startups, que estão começando sua jornada, a resolverem problemas reais de empresas. “Estávamos focados em conectar problemas reais de grandes corporações com soluções inovadoras de startups. Essa é uma forma de fazer com que as startups quebrem a barreira onde muitas morrem: conquistar os primeiros clientes”, explica Matheus Cesco, gerente executivo da EVOA.

Com o novo cenário em vigor, os caminhos mudaram e outros desafios estão fazendo parte da rotina da aceleradora. “Estamos em um processo que chamamos de ‘digitalização e inovação e a jato’. Grande parte das empresas estão tendo que achar outras alternativas para continuar seus negócios e não morrerem. Sendo assim, o principal objetivo da aceleradora, durante o Coronavírus, é apoiar as startups frente aos novos desafios, estreitando as relações e se fazendo presente, mesmo em isolamento social”.

Adequações

Uma das estratégias para promover essa proximidade com o mercado de inovação é fomentar conteúdos de qualidade, por meio de lives com empreendedores da região de Maringá. Outra ação foi de realizar adequações financeira às startups com sede na EVOA. “A comunidade de startups passa por uma crise com relação a vendas. É claro que algumas vão sofrer mais e outras menos, mas estamos dando o máximo para ajudar todo mundo. Nosso papel, neste momento, é conectar pessoas que estão precisando vender a quem está precisando comprar. Dinheiro bom é dinheiro de cliente e não de investidor”, afirma.

O gerente também diz que haverá uma reinvenção no programa de aceleração, previsto para acontecer em maio, que deverá ser online ou semipresencial. “Mas isso vamos pensar mais à frente. Agora o foco é não deixar que as empresas morram. Até passar esse grande cenário”.

Números

Há dois anos no mercado de inovação, a EVOA é responsável pela aceleração de 20 startups, que faturam em média, juntas, R$ 350 mil/mês. A aceleradora ainda gera 135 empregos diretos na cidade.

Retomada

Seguindo as diretrizes apresentadas no Decreto Municipal 566/2020, as atividades presenciais da EVOA Aceleradora serão retomadas hoje, 22/04, a partir das 12h. Para preservar a saúde de dos residentes, clientes, fornecedores, colaboradores e terceiros, será impreterível o uso de máscaras de proteção, em 100% do tempo. A regra dos dois metros de distância mínima também será obedecida. A EVOA está disponibilizando álcool gel 70º INPM.