O nome é sugestivo, afinal, o que esperar de uma startup chamada SIGA Geomarketing? Parece óbvio, não é! Mas, não é bem assim.

Em atuação desde 2018, a SIGA está em plena expansão no ramo de Geomarketing e Inteligência Geográfica. O trabalho consiste em fornecer uma plataforma com interface ágil e intuitiva, para que empresas consigam encontrar os melhores lugares para ações de mercado.

A solução atende empresários, por exemplo, que buscam abrir uma nova unidade ou quais as melhores lojas para revender produtos, de acordo com o perfil do público do entorno. Além de ser possível, na plataforma, fazer diagnósticos de mercado, analisar o potencial, definir estratégias, encontrar leads, dentre outras coisas relacionadas à localização.

Destaque

Em 2020, a SIGA foi além, ao reunir dados sobre a disseminação do COVID-19 no País. A ideia surgiu para oferecer suporte e informação a população, para que todos seguissem, em tempo real, a clara velocidade da disseminação do vírus no Brasil. O acesso à plataforma é online e gratuito.

Os dados analisados pela plataforma, são do Ministério da Saúde e o mapa e a atualização são sincronizados com os números divulgados pelo órgão. O mapa não possui anúncios e nem requer nenhum tipo de ação do usuário para acessá-lo e pode ser usado tanto no computador, quando no celular e outros dispositivos móveis.

Atualmente, no portfólio de clientes, COCARI, SICOOB, SGA Petro, Purific estão entre os principais. Entre as novidades, o time da startup está adicionando algoritmos de recomendação. O objetivo é ajudar empresas a encontrarem as melhores oportunidades em meio a milhões de dados.

Antes de tudo isso

A startup nasceu da união de estudantes de geografia da Universidade Estadual de Maringá (UEM). O grupo decidiu, diante questionamentos de empresas que não sabiam os melhores lugares para expandir seus negócios, atender essa demanda e já, no terceiro mês em atividade, vendeu seu primeiro projeto, mas sem o produto pronto.

Eles contam que desenvolveram a primeira versão da plataforma em 20 dias e entregaram para uma franqueadora, com quase 200 lojas no Brasil. “Entretanto, após isso, passamos vários meses sem obter crescimento ou novos clientes, até que entramos na aceleração da EVOA e passamos a atingir um mercado muito maior e com grande demanda de Inteligência Geográfica”, afirma Mateus Grochoski, CEO da SIGA Geormarketing.

Saiba mais sobre a startup pelo site sigageomarketing.com.br.